Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

terça-feira, 9 de junho de 2009

Assistam: New Battlestar Galactica

Tv paga e internet são coisas amaldiçoadas. As vezes minha vida social me afasta dias da internet, e quando me dou conta já tem alguma série nova na minha área de interesse rolando pelos torrents e tv's a cabo da vida. O mesmo ocorre com os filmes, aparecem uma cacetada de filmes no cinema, dando uma olhada em alguns cineclubes vemos algumas pérolas esquecidas pelo grande público, mais interessados no filme catástrofe da temporada...

Battlestar Galactica é mais uma das dezenas de séries de ficção cientifica que rolaram na tv a cabo, fizeram muito sucesso mas... eu não dei a mínima. Mas um olhar mais atento mostra que não é só mais uma série espacial cheia de clichés, mas um série com elementos comuns ao genero 'guerra nas estrelas feito para tv', porém com abordagem incomuns para alguns temas.

As origens da saga datam de 1978, com a onda sci-fi criada pelo filme Star Wars (sempre ele) a rede de americana ABC lançou a primeira versão de Battlestar Galactica. O principal atrativo eram as batalhas espaciais e o design das naves, veículos e apetrechos. E também por uma trilha sonoro de primeira. até hoje entre as melhores do genero na tv americana. Mas tudo isso saia muito caro, e o seriado durou apenas uma temporada. Em 1980 até tentaram reviver a saga, mas a história era tão ruim que foi cancelada no 10° episódio. Meu texto será todo calcado na nova versão, que é maior e melhor que a antiga, dado o devido respeito as bases que o seriado original criou, claro.



De cara o maior diferencial: os protagonistas são humanos, mas não descendentes de Adão e Eva, e sim de antigas civilizações aqui do nosso plano dimensional, como os maias, astecas, incas, e também várias referências a mitologia grega. Quem ouviu falar daquele livro 'Eram os Deuses Astronautas?' de 1968 ? Parte do mesmo principio, que a raça humana na verdade é resultado das visitas de civilizações alienigenas a Terra a milhares de anos atrás. Mas no enredo de Battlestar, devido a um desastre natural neste planeta (aqui chamado de Kobol), os humanos se dividiram em 12 tribos e fugiram para o espaço em busca de um novo lar.

Como em muitas outras estórias, a evolução tecnológica chegou ao ponto dos homens dominarem a robótica, e criarem servos mecânicos para facilitarem a vida dos colonos. Porém, para aquecer a história, é claro que essa nova criação tinha de se rebelar contra seu criador e acabar com a maldita raça humana.

Essa ultima linha ficou cliché o bastante para vocês? Mas aqui novamente a coisas muda de figura. Os Cylons tem as mais diversas formas, desde centuriões a tanques e caças espaciais, mas a mais nova geração é idêntica aos seres humanos. Não são robôs com uma pele artificial sobre uma carcaça metálica (como no Exterminador do Futuro, ou até no Blade Runner) mas seres humanos sintéticos, com os defeitos e qualidades dos humanos, podendo amar, sorrir, sentir ódio... menos se reproduzir. As maquinas originais eram apenas algo mais sofisiticado que torradeiras (forma pejorativa que os soldados chamam os cylons), mas com o tempo evoluiram e muito aprenderam sobre a natureza humana, todos os nosso desejos futeis e passageiros, infiltrando seus agentes em vários setores do governo. Tanto que o gatilho para a primeira explosão nuclear, é praticamente acionado por um humano que se apaixonou por uma cylon, a gostosissima numero 6 (da foto ao lado). Liderando o cylons, essa nova geração de andróides quer exterminar a humanidade, ao mesmo tempo que pretende repovoar a existência com todo uma nova geração de cylons humanoides.

Assim começa a saga, algumas milhares de ogivas nucleares depois, TODA a raça humana está limitada a míseros 50.000 (e diminuindo), agora em busca de um novo lar, ao mesmo tempo que tenta se livrar dos cylons. O porem é que, quando os inimigos eram meras maquinas de guerra as decisões eram fáceis. Mas é quando o inimigo é igual a nós ? O que sai daquelas feridas não é óleo de bateria, mas um sangue tão vermelho como o nosso... Esse dilema é o mote principal da série, em que volta e meia cria difíceis situações para o comandante Adama e cia. E lembram do cara que se apaixonou pela cylon e traiu a humanidade. Ele ainda está vivo e dentro da Battlestar, num misto de culpa e desapego, medo de ser descoberto, e um certo sentimento de superioridade.


Algo que também me impressionou também foi o elenco feminino. Não pela beleza das personagens, mas sim pelo motivo de não ver muitas séries, sejam americanas, inglesas, japonesas ou brasileiras, com um numero tão grande de protagonistas fortes e de real importância. Personagens cuja presença realmente significa algo, e que a morte traria grandes reviravoltas na trama. Quem assiste ou já assistiu o agora irritante Smallville sabe que a Lana poderia ter morrido a muito tempo, sua falta não seria sentida. Em BG, a começar pelo melhor piloto da nave, Starbuck, que na série original era um homem, e aqui virou uma soldado bem durona, mas que não dispensa uma boa jogatina com os amigos, algumas brigas com a chefia e o sexo casual com algum colega. Ou até a personagem de Lucy Lawless, a eterna Xena das tardes da Record, aqui num papel bem intrigante e desafiador. Numa série com temática militar, seria fácil e óbvio centrar a saga em vários 'rambos espaciais' , e esse foi outro ponto que me chamou atenção.

E as guerras espaciais tambem são de tirar o chapéu ! Só o George Lucas faria algo melhor (ou não) e as manobras militares não vão deixar nenhum fanático por games de tiro e estratégia decepcionado !

Na verdade tem coisas demais pra escrever em poucas linhas. Mas dá pra ter uma idéia do que podem esperar ! Essas são algumas das minhas impressões, e quem quiser uma boa opção pro fim de noite ai está uma ótima dica. Assistam aos especiais lançados em 2003, e se curtirem podem ver sem medo as 4° temporadas, já lançadas em dvd por aqui em terra brasilis. Se pelo menos alguém se tornar fã por causa desse post, já fico contente por meses :)




Agradecimentos a meu amigo Marcio 'Viola" que me apresentou a série contra a minha vontade :)

Reações: