Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

domingo, 26 de dezembro de 2010

Fliperama: Ninja Blade


Olá pessoal! Primeiramente, um feliz 2011 pra todo mundo!!! Hoje durante o dia, postarei mais dois posts... O visual do blog vai mudando aos poucos, mas vamos começando com um post novo!!!


Como alguns sabem, em Fevereiro de 2010 adquiri um XBox< 360 e, por "culpa" do NowLoading (www.nowloading.com.br), acabei comprando o videogame travado, original (foi bem engraçada a cara do vendedor quando pedi o Xbox travado). Tendo que comprar jogos originais, passei a escolher muito bem quais jogos comprar, sejam por reviews em revistas, sites (como o já mencionado NowLoading)... Mas quando os jogos estão num bom preço, eu acabo resolvendo comprar, sem me preocupar (muito) com a qualidade... E foi nessas que eu esbarrei com títulos bons como Crackdown, o triste e fan-service deplorável Tenchu-Z e o resenhado aqui, Ninja Blade.


História: um misterioso vírus mutante assola Tóquio e apenas um grupo de ninjas de elite pode acabar com essa zorra. Coincidência ou não, você faz parte desse grupo, que (coincidência ou não) é liderado pelo seu pai.
O grupo conta com várias etnias (incluindo um piloto-ninja de helicóptero afro-descendente!). Coincidência ou não, você é traído pelo seu pai e pelo mais talentoso ninja do grupo que, coincidência ou não (!) é o mais cruel. Ah sim! O vírus transforma TUDO em mutante assassino, desde pessoas até MÁQUINAS, e -coindência ou não (lol)- você é imune;

Gráfico: acredito que ele use a Unreal Engine, devido a textura. De toda forma, a From Software (quem produziu o jogo, e também é a produtora de Tenchu-Z) fez um gráfico padrão, sem nada de incrível: pela época do jogo, eles estão até "velhos", se comparadas a um Batman Arkham Asylum, por exemplo. A maioria das cut-scenes são em gráfico do jogo, e este ajuda no visual do personagem (um dos pontos fortes do jogo)




Som: esse é o tópico mais difícil de se falar, por que por boa parte do tempo desde que comprei o x-caixa, jogava numa TV de tudo de 14 polegadas (o que vocês esperavam? tinha dinheiro só para o video-game, oras!)... Mas o que pude conferir em um som melhor posso dizer que ele é... normal. Não tem nada muito impressionante no som do jogo, nenhuma minúcia, nada de impressionante, de verdade.

Jogabilidade: Hack'n Slash. Nada mais a dizer. O jogo tem um quê de estratégia para alguns combates, mas é mais para "esqueminha" do que necessariamente estratégia. A variedade de armas é boa, e cada uma tem um estilo para jogar. Obviamente, quando você consegue a Ninja Blade, vai preferir ela, mas as demais são boas também: há uma espécie de espada maleável, boa para atingir múltiplos oponentes, e uma gigante (tipo Zanbatou) que serve para derrubar inimigos com "armaduras". Há também momentos em que você usa veículos, como tanque de guerra e helicóptero, ficando numa visão em primeira pessoa. É interessante, mas a câmera como um todo não ajuda na maioria das vezes!



E quick time events! CENTENAS, sem exagero! Desde QTE para finalizar os oponentes até QTE para simplesmente "aterrizar" no solo após um pulo (que também tem um Quick Time Event)... Chega a irritar: do nada corta para um close do personagem e começa uma série de cenas em que você tem que apertar os botões no momento certo.

Diversão: vejam bem, é meio difícil falar em diversão nesse jogo, por que ela oscila de forma absurda! No início, é bem divertido mesmo, as cut-scenes deixam a jogatina com um ritmo cinematográfico, mas isso na primeira hora: o jogo é EXTREMAMENTE dificil! E não adianta salvar do meio do jogo ou do checkpoint: desligou o console? Volta DO INÍCIO da fase! Não disperdície muitas horas pra ele- jogue uma fase por dia e você não terá problemas com diversão! Ah sim, e não tem modo on-line. Só leaderboards.




Conclusão: Essa conclusão é bem simples: se tiver de R$50,00 pra menos, compre. Vale a pena pelo preço, mas não vale a pena dispensar tanto tempo e atenção para o jogo, devido a dificuldade e mesmice que ele apresenta. Nota 5,5, pois não tem modo online e por que dei 8,5 pra Super Street Fighter IV que é ANOS-LUZ melhor que Ninja Blade.