Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

The Umbrella Academy - Apocalipse Suite


Escrita por Gerard Way, vocalista da My Chemical Romance, e desenhada por nadamaisnadamenos que Gabriel Bá, The Umbrella Academy trata de forma menos grandiosa da vida de “super heróis” bem diferentes.
O plot é: sem explicação ou motivo aparente, 47 bebês nasceram de mulheres que não estavam grávidas. Todas ao mesmo tempo. Das que sobreviveram, 7 foram adotadas pelo riquíssimo e cientista Doutor Reginal Hargreeves, que as treinou como um pequeno supergrupo de defensores do bem.

Só por esse resuminho a HQ já chama atenção. Deste plot já dá pra tirar inúmeras especulações e imaginar como pode ser este supergrupo. Mas é aí que você se engana! Apesar de a primeira história seguir o rumo das especulações iniciais, crianças combatendo monstros absurdos com poderes absurdos, a aventura principal traz uma reviravolta quase inimaginável. Ali, os heróis já são adultos, amargurados por um passado sombrio, o grupo desfeito tendo alguns membros mortos, desaparecidos ou desertores.
O que dá um leque de infinitas possibilidades para o autor resolver os personagens, sem se prender muito a história dele logo de cara, pois essa é um mistério. Gerard Way conduz muito bem a narrativa, completada pelos desenhos incríveis de Gabriel Bá. Os clichês existem, mas são compensados por tão inusitadas situações, como os poderes incomuns dos heróis, que tornam a HQ muito interessante, vale a compra.

Lançada em Setembro de 2007, The Umbrella Academy – Suíte do Apocalipse ganhou o Eisner de melhor minissérie. A versão brasileira é um compilado da série, mas ainda mantém as capas de James Jean e uma quantidade considerável de extras.

Reações: