Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

terça-feira, 5 de julho de 2011

Anna E O Beijo Francês




Olá, flores! Faz Tempo que não posto nada, né? Mas às vesperas do casamento, quase não me sobra tempo pra respirar! Desculpa, galerinha.
Essa semana, li "Anna e o Beijo Francês", de Stephanie Perkins, livro de estréia da autora. E uma digníssima estréia! É um romance leve e envolvente, fácil de ler e entender, mas que deixa uma marquinha em quem o leu.
Anna, a protagonista, é uma garota de 17 anos que foi enviada, contra sua vontade, à um colégio interno americano em Paris. Anna nem sequer fala francês, nem conhece a cidade e se sente uma completa estranha em sua nova casa. Longe de seu irmão Seanny de 7 anos, sua melhor amiga, a baterista Bridge, e um quase namorado, o Toph, Anna desespera-se: sua vida fora tomada de suas mãos e nada poderia ser pior do que estar ali, na cidade luz, sozinha e sem amigos. Mal sabia o quanto estava enganada. É no novo colégio que Anna descobre o verdadeiro significado da amizade, onde descobre o amor. E mais do que isso, onde se conhece mais a si mesma e percebe que é mais forte e capaz do que podia imaginar.


Aos poucos, Anna vai conhecendo as pessoas e fazendo amizades, como Meredith, Rashimi e Josh, que se conhecem de anos anteriores na escola. E Anna conhece Ètienne St. Clair, que lhe mostra Paris, que é lindo, com sotaque inglês e cabelos perfeitos. E que tem namorada. Assim que St. Clair a leva até o marco zero da cidade, a estrela na calçada de Notre Dame, ela embarca em uma paixão proibida, onde cada toque normalmente insignificante se torna um momento especial e arrepiante.


É fácil se prender ao livro, gostoso de ler. A autora estreou em grande estilo com "Anna e o Beijo Francês". Apesar da tradução ter sido bem confusa, misturando diálogos com os pensamentos de Anna e em alguns pontos sendo preciso ler duas vezes o mesmo parágrafo, é um livro muito bom para tardes de inverno.

E há uma lição a se tirar: não é preciso esperar tanto para dizer o que se sente. Situações mal entendidas devem ser esclarecidas antes que se perca qualquer entendimento possível. E que Paris é, sim, um lugar especial.



"Anna E O Beijo Francês"
Stephanie Perkins
Editora Novo Conceito
288 páginas

Reações: