Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Na Estante: Ledd


Apesar da coluna ser “Na Estante”, essa HQ não se encaixa muito nisso. Incluo-a aqui por que se trata de uma HQ e teremos versão impressa.

Lançada esse ano (que graças ao twitter gerou um baita hype nos fãs do cenário Tormenta) por JM Trevisan ( conhecido editor de RPG e um dos criadores do cenário citado) e Lobo Borges (novo talento “revelado” pelo Doutor Careca), Ledd novamente se passa em Tormenta.

Nota: não acompanho Tormenta desde o fim de Holy Avenger, então não faço ideia de como o cenário está, me desculpem.

Cheio de mistérios, somos apresentados ao personagem título da serie, que está preso na Fortaleza Hardof, em Yuden (um reino militarista do cenário) e que não se lembra de nada, a não ser seu próprio nome. Conhecida como um “lugar de onde não se escapa”, a fortaleza é um lugar praticamente intransponível, mas nosso herói é ajudado para um mago um tanto diferente (que precisa de cabelos para realizar suas magias) de nome Ripp, a fugir da prisão.

A saga tem uma narrativa bem diferente da consagrada Holy Avenger e das canceladas Dado Selvagem e Dungeon Crawlers- menos comédia e mais ação. Talvez pelo fato de Trevisan ser um rpgista mais “clássico”, que curta mais Dragonlance e similares, a HQ tem um clima muito bom (claro que existem as piadas visuais típicas do mangá, mas não tanto como Holy, por exemplo). A trama está sendo bem construída e nos deixa curiosos a cada parte que sai.


Vale lembrar que, numa estratégia ousada, a HQ está sendo lançada primeiramente de forma digital, no site www.leddhq.com.br . Sim, pessoal: vocês podem acompanhar a saga de Ledd e Ripp DE GRAÇA, em lançamentos quinzenais. Está prevista para Novembro uma edição impressão do primeiro arco da aventura (que se encerrará na parte 4, se não me engano).

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Thundercats 2011: o épico que deveria ser!

Olá pessoal!

Vida nova, casado, um senhor de família, MAS SEM ABANDONAR O GAMBIARRA! a internet instalado e funcionando a todo vapor, trarei para vocês minhas impressões sobre o novo desenho dos Thundercats, que assisti em minha primeira semana de senhor de família!

A história dos Gatos do Trovão nessa versão difere e MUITO da versão original: Thundera não é um planeta, mas sim um reino no meio da Terceira Terra. A tecnologia é "um mal há muito extinto" e os Thundercats conhecem e TEMEM a figura de Mumm-RA. Claudius está vivo e vemos um jovem e impulsivo Lion-o aprendendo a ser rei. Apesar de seu irmão Tygra (?) ser mais velho, ele é quem herdará o trono.

Mesmo sendo o futuro rei, Lion não demonstra muito "talento" para ofício, sendo sempre duramente criticado pelo pai. Mas os acontecimentos que precedem e sucedem a queda de Thundera o fazem amadurecer e começar a crescer muito em busca do livro dos presságios.



Sob essa singela sinopse (NÃO RETIRADA da wikipedia), o novo Thundercats começa. E COMO É ÉPICO ESSE DESENHO!

Como falei no Gambiarracast sobre remakes, tinha uma expectativa muito boa sobre o desenho e (excluindo o sexto episódio) ela foi não só atingida como superada! O traço é muito bem trabalhado, numa mescla boa entre o estilo cartoon e o mangá, com foco GIGANTE nas expressões faciais. Entre as grandes diferenças estão o fato dos gatos NÃO USAREM tecnologia, é na base da espada mesmo, além da incrível sequência em que Jagga e seus clérigos atacam Mumm-Ra (o velho mentor está ao melhor estilo Gandalf- só que usando velocidade igual a Cheetara). Até mesmo os outrora inúteis Willikyt e Willicat estão mais legais, fora que muitos irão mimimizar sobre o Tygra e o Lion sendo irmãos, que não faz sentido e tals, mas percebi que o tigrinho é, na verdade, um FILHO BASTARDO de Claudius!

E as cenas de ação! O que dizer da ação do desenho? Com certeza a parte mais incrível são os clérigos enfrentando Mumm-Ra, é de encher de empolgação nesse momento (infelizmente não achei um video legal, que tenha incorporação disponível). A equipe de desenvolvimento da animação é a mesma de Avatar ( o do Ang)- então é selo de qualidade.

Por fim, como falei também no post sobre os perigos da nostalgia: esse desenho novo dos Thundercats FAZ MAIS SENTIDO. É muito mais interessante e épico que o antigo- foi como twitei ao ver os dois primeiros episódios:

"Existiu MESMO um Thundercats nos anos 80?"