Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Pipoca: Danball Senki


Sei que muita gente não gosta do tema "garotos usando alguma coisa para lutar por si", seja pela temática extremamente infantil, seja por estar extremamente saturado: Pokemon, Digimon, Monster Rancher, Medabots... Ficaria o dia inteiro listando animes/mangás com esta temática. Até a Capcom já usou isso com seu Rockman EXE (Megaman Battle Network).

Porém no ano passado, pelas mãos do mesmo estúdio que trouxe o surpreendentemente bom Inazuma Eleven (Super Onze) foi lançado Danball Senki. Segue um resumo rápido, extraído de um fanblog de Inazuma:



Danball Senki se passa no ano de 2050. Nesta época, as crianças tem como passatempo brincar com pequenos robôs conhecidos como “LBX”, que lutam sobre uma espécie de tabuleiro. Um dia, Yamano Ban (protagonista da história), recebe um estojo de uma misteriosa mulher, que contém um poderoso LBX, Achilles-V. Ela diz que dentro está a “esperança” e o “desespero”. Isto será o começo de um grande evento.


É interessante notar que Yamano Ban não é um "loser que vira fodão", como vemos nessas series de disputas. Ele é um jogador de LBX muito talentoso, que mesmo sem um robozinho próprio consegue se sair muito bem contra os adversários (já que sua mãe não o deixa brincar com um desses, por conta de uma tragédia envolvendo o pai de Ban, que foi um dos criadores dos LBX).




Mas o que mais chama a atenção em Danball Senki, e o difere dos demais animes que seguem a linha citada no começo desse post são sutis homenagens a series de robôs gigantes japoneses e a um filme americano (sim, um filme americano). No primeiro episódio vemos claramente uma homenagem ao primeiro anime de Gundam , o 0079, mais especificamente a primeira luta de Amuro Rei contra três Zakus da facção inimiga. Até mesmo o visual dos LBX que atacaman Yamano lembram os Zakus de Gundam:



Outra coisa que é interessante também é o visual do LBX principal, onde o "Aquiles" lembra e muito o Aquiles do filme "Tróia", o escudo cortado e o design da armadura são bem parecidos, além de ambos lutarem basicamente de escudo e lança:



Agora você grita: "Ow Diogo, você não tá muito velho pra gostar desse tipo de anime não, rapaz?". Sim, sou. Mas o que achei muito legal desse anime é o fato dele girar totalmente em torno dos model kits dos personagens e eles existirem de fato! Obviamente esse filão seria explorado, já que a série foi inspirada inicialmente em um jogo de PSP, mas é muito legal ver no anime que os bonecos são mostrado como são vendidos: como model kits de montar- e já desde o primeiro episódio.


Apesar de lembrar Medabots, essa parte "customizável"- além dos "bichinhos lutadores" serem roboôs, a temática de Danball Senki lembra muito mais Angelic Layer, mas menos fantasioso (já que os robozinhos não tem expressão). E pelo que vi de trailers da série, o negócio vai virar combate de robôs gigantes em prol da salvação do mundo (o que dá margem para várias especulações sobre como isso tudo vai se desenrolar).


Enfim, ainda assisti muito pouco para falar se a animação vai se manter boa, mas até o momento o anime me deixou bem animado ("anime", "animado"... hã, hã?). A série é bem executada e os personagens transmitem um certo carisma, mas vamos ver como desenrola.


E, claro, a mão coça pra comprar esses model kits!

Reações: