Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

domingo, 25 de março de 2012

PUNHOS DA FÚRIA: Kick Boxing vs Kung Fu


ROUND #2 FIGHT!!!

Em minha passagem da infância para a adolescência, nossa família estava um pouco atrasada tecnologicamente , mas enfim, nos meados dos anos 90 meu pai comprou nosso primeiro vídeo-cassete de 2 cabeças e fizemos nossa carteirinha na locadora perto de casa. Coincidentemente ou um acaso maquiado de carma, estávamos passando por uma transição no gosto dos brasileiros por filmes de luta.

Aquela era o reino do Kick Boxing e seu rei era Jean Claude Van Damme, protagonista dos filmes mais "bem produzidos" sobre o tema na época, dentre eles: Kick Boxer o Desafio do Dragão, O Grande Dragão Branco, e Leão Branco.

Mas na locadora que frequentávamos, havia uma seção, (entenda prateleira, pois a locadora era minúscula) reservada apenas para filmes desse gênero, ou seja, quase todos levando Kick Boxing ou Kick Boxer no título!

Assisti todos os filmes disponíveis, incluindo os mais "toscos" do Van Damme, e que eu adorava e hoje tenho até o DVD de alguns, como Duplo Impacto e Cyborg.


Mas esses filmes ainda eram bons se comparados a quantidade de filmes que vieram na esteira do sucesso dos filmes de Van Damme. Um exemplo é a sequência, a franquia Kick Boxer, que no Brasil tinha o o complemento desnecessário, mas "obrigatório" para chamar a atenção do público: "O Desafio do Dragão" e o animal mitológico chinês era incluso em quase todos os títulos nacionais desde a era Bruce Lee.

Assim como um gladiador que era derrotado na arena, Bruce Lee havia tombado, por motivos que não tinham haver com sua popularidade, sua técnica ou a de seus filmes, infelizmente eles nos deixou órfãos e seu substituto como campeão da massa nas telas foi inevitavelmente o baixinho halterofilista, carateca bailarino: Van Damme. Até então eu era um conhecedor imberbe de artes marciais, mas infelizmente essa era a realidade.
Além das sequências horrorosas de Kick Boxer, houve outro fato que começou a me afastar de filmes com esse tema: a famigerada "Sessão KickBoxer" exibida pela TV Bandeirantes! Muitos podem achar que foi a época áurea das Artes Marciais televisivamente falando, mas foi nessa época que comecei a praticar artes marciais e também comecei a perceber as "falhas" principalmente no que tange as coreografias e "impacto" dos golpes. A cada 10 filmes, apenas 1 talvez me parecia bem feito. Mas isso iria mudar quando resolvi alugar uma fita mais antiga:



Nessa época resolvi começar uma busca por filmes descentes e que levassem as artes marciais mais a sério, foi então que fiz carteirinha em outras locadoras maiores e mais distantes do meu bairro. Foi então que encontrei o caminho das pedras, a tortuosa escadaria que levava ao templo e exigia do candidato a entrar nessa vida, um alto custo (financeiramente falando mesmo), pois a quantidade de filmes que habitavam as prateleiras dessas locadoras era quase infitina! E foi então que aluguei meu primeiro filme Chinês!!! (claro que já tinha visto os filmes do Bruce Lee, mas não sabia que quase todos tinham sido feitos na China, pois eram dublados em inglês).



Um dos primeiros filmes que aluguei foi Tai Chi Master, ou simplesmente Tai Chi, na primeira tradução brasileira (isso já me agradou, pois eles não acrescentaram nada relacionado a Dragão mesmo sendo filme chinês).E minha cabeça explodiu! Fiquei maluco com a velocidade das coreografias, golpes diferentes das giratórias voadoras em câmera lenta e closes na hora que o golpe acertava, mostrando que de fato o golpe acertava e a técnica pra deixar isso mais evidente era a "poeira" que subia dos golpes e a sonoplastia de uma tábua batendo na outra. Essas características clássicas dos filmes chineses foram o que mais me atraíram pra esse mundo, então comecei a ver todos os filmes do Jet Li e Jackie Chan, Mas infelizmente era só isso que tinha nas locadoras e alguns outros filmes mais genéricos de atores que tentavam ser como os dois citados. Estratégia comercial pura, assim como usar o nome Kick Boxer nos filmes americanos.Os filmes chineses eram (ou ainda são) considerados filmes "mentirosos" pelo grande público mas isso se dá a um único aspecto que embora marcante pode depor contra o estilo que é a utilização de cabos para fazer os atores e dublês saltarem e voarem mais longe com os golpes. Um episódio recente para ilustrar é a relação de amor e ódio que existe com o filme O Tigre e o Dragão, (olha o dragão aí de novo), em que a técnica dos cabos foi usada largamente, mas mesmo assim ressuscitou o estilo e trouxe os filmes chineses novamente para o MainStream.

Confesso que o uso dos cabos realmente me incomodam quando usados excessivamente, mas mesmo com a escassez de mais opções, já que tínhamos só filmes de Jet Li e Jackie Chan e seus imitadores, conseguia selecionar aqueles que eram os melhores e passei a idolatrar filmes como Mestre Invencível 2 (Drunken Master 2) e Lutar ou Morrer (Fist of Legend) em que os embates eram quase 100% sem a utilização dos cabos. Além disso, tenho que exaltar a excelência inigualável dos dublês chineses. Golpes reais, quedas de grandes alturas, quedas em cima de objetos sólidos e perfuro-cortantes, etc. Isso é sinônimo de que não só os atores, mas também os dublês eram feitos de rocha, mas que mesmo assim ainda geravam acidentes feios e hospitalizações como podemos ver nos clássicos making-off's exibidos nos créditos dos filmes do Jackie Chan.


Conclusão
Passei a conhecer mais os filmes chineses quando aluguei um documentário sobre atores famosos no oriente, incluindo os já aqui citados, mas também os não tão conhecidos assim: John Liu, Casa Nova Huang, Bolo Young (o Chong Li de o Desafio do Dragão) entre outros artistas marciais espetaculares, cujas habilidades extraordinárias foram responsáveis por transpor seus combates nos ringues, tatames e arenas da vida real para as telas.

Não quero influenciar ninguém, e acho que nem precisaria, mas o resultado desse embate está mais do que claro pra mim, sendo assim espero o comentário de vocês para saber quem vence.

Reações: