Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Tokusatsu Review: Ultraman Max

Max ! Max ! Max ! Urutoraman Maaax !!!

Vivemos em um mundo em que a poluição não afeta os humanos apenas da forma convencional, mas gera monstros terríveis que tem como único objetivo a nossa destruição. Para enfrentar tais ameaças, a Federação Unida de Defesa  cria o esquadrão especial DASH (Defense Action Squad Heroes), que com modernos veículos de combate enfrenta os monstros quase que em pé de igualdade. Só que inexplicavelmente a quantidade de monstros começa a aumentar, e fica claro que sozinhos os humanos não tinham a menor chance contra essa ameaça. Até a aparição de um civil, que mesmo rejeitado na prova de seleção da DASH, continuou a fazer tudo a seu alcance para proteger aqueles que precisavam.

Kaito Touma prestava serviço comunitário em uma montanha recém atacada por um monstro com poderes elementais. Essa criatura havia surgido de um vulcão e tinha o poder de emitir rajadas de calor, ao mesmo tempo que outro monstro surge nas proximidades e ataca uma cidade com seus raios congelantes ! Um toque de recolher é dado, e ao ouvir o apelo de um casal que havia perdido o filho na confusão, Kaito não pensa duas vezes antes de enfrentar o ataque dos monstros gigantes e salvar o garoto. Esse ato de coragem é visto pela piloto de caça Mizuki Koishikikawa, que repreende o civil por arriscar sua vida em um trabalho que não é o seu...mas logo se surpreende pela capacidade daquele homem em se sacrificar pelo próximo. Tal sacrifício chama a atenção de uma entidade que, do espaço, observava a humanidade para tentar entender seus hábitos. Com a promessa que conseguiria proteger mais pessoas com o poder dessa entidade, naquele momento nascia Ultraman Max.


Anteriormente eu havia comentado aqui no Gambiarra, a intenção da Tsuburaya em renovar a franquia Ultraman para uma nova geração de fãs. Não deu certo. Para maioria do público  foi difícil engolir a caracterização mais sombria que Ultra N Project mostrou, tanto que a série Nexus teve uma mudança de protagonista e de tônica no meio da temporada. Para recuperar o público infantil que havia sumido no ultimo Ultra, nada melhor que voltar as origens e dar aos fãs o que eles queria ver. Ultraman Max, de 2005, traz de volta os conceitos do Ultra original: um guerreiro vindo da Nebulosa M 78, um protagonista com um forte senso de justiça, e de bônus varias batalhas com novas versões de monstros clássicos! 


E algumas curiosidades:
- DASH é supervisionada pelo general Kenzo Tomioka, interpretado por Susumo Kurobe, que também interpretou o protagonista do primeiro Ultraman, o saudoso Shin Hayata.
- Dois episódios da série são dirigidos por Takashi Miike, conhecido como o "Tarantino japonês". Sua carreira é marcada tanto por seus filmes voltados ao cinema extremo, quanto a vários tokusatsus feitos direto pra a tela grande, como Zebraman e Yatterman.
- A série traz o primeiro gaijin a ser coadjuvante de uma equipe Ultra, no papel do oficial Sean White.
- Mesmo não sendo continuação direta de nenhuma série "das antigas", no episódio 24 é feita uma referência direta a uma aventura do Ultra Seven.



E esse foi mais um review da franquia Ultraman galera. Pretendo seguir os guerreiros de M78 cronologicamente  a partir daqui, intercalando (ou não) com textos sobre outros tokusatsus. Vai depender do gosto do freguês :)

Reações: