Teste Teste Teste

comments powered by Disqus

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Hieróglifos: Gilgamesh II

Olá, galera! E cá estamos com mais gibis velhos lotados de poeira atacando a sinusite e provando serem um teste da força de vontade de qualquer um! E o escolhido desta vez é uma obra autoral do biruta de carteirinha Jim Startlin. Trata-se de Gilgamesh II.
É uma historinha até que bem simples, nem de longe tão profunda ou pirada como Dreadstar ou a Saga de Thanos, chegando a lembrar mais o ritmo de Desafio/Guerra/Cruzada Infinita, mas sem as batalhas de trocentos personagens que caracterizaram essa trinca de séries.
A história conta sobre dois bebês alienígenas que chegam à Terra e são os últimos sobreviventes de sua espécie. Um dos bebês (o protagonista) é adotado por uma mulher membro de uma comunidade hippie e o outro fica perdido na selva amazônica. Com o passar do tempo, o garoto que foi adotado cresce e demonstra capacidades físicas e mentais muito superiores às dos meros humanos, tornando-se o presidente da megacorporação que rege o planeta (ao mesmo tempo escondendo sua origem alienígena), até que eventos além de seu controle o levam a uma jornada em busca de suas origens e do segredo do seu destino.
Como disse, é uma historinha bem simples, até. Não é o melhor da forma de Starlin, mas também não é tão oco quanto Desafio Infinito. Temos aqui um tema recorrente na obra de Starlin, o personagem que é um pária na sociedade que ele mesmo acaba dominando (como o vilão Lorde Papal, de Dreadstar ou Adam Warlock na Terra Paralela do Magus) e vemos o autor pegar bem mais pesado em termos de violência e trangressão do que ele seria permitido com material Marvel.
Enfim, é uma leiturinha legal, interessante, rápida e descompromissada. Vale como curiosidade e pelo IMPAGÁVEL momento em que a mãe adotiva de Gilgamesh escolhe um nome para ele!

Reações: